sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Coronel Anselmo se despede da corporação e vai assumir secretaria especial


A despedida do coronel Anselmo José de Oliveira do Comando Geral da Polícia Militar foi marcada por jantar, na noite de quarta-feira (14). “A partir de agora Anselmo passa a ser secretário especial do Governo do Estado, me apoiando nas decisões que envolvem a segurança pública”, disse o governador Roberto Requião.

“Ele ingressa na direção do Diretório Estadual do PMDB. A carreira dele está começando agora”, anunciou o governador. Também participaram do evento, no restaurante Madalosso, em Curitiba, o vice-governador Orlando Pessuti, o ex-ministro de Assuntos Estratégicos Roberto Mangabeira Unger, secretários de Estado, deputados, oficiais e outras autoridades.

O vice-governador Orlando Pessuti chamou a atenção para os projetos realizados pelo coronel. “Ele sempre esteve junto conosco trazendo idéias para o desenvolvimento de diversos projetos, mas principalmente na área de Segurança Pública. São exemplos a Patrulha Escolar Comunitária, o Bombeiro Comunitário e a Força Alfa”, destacou.

Material exibido pela Coordenadoria de TV e Vídeo do Governo do Estado narrou trechos da vida e da atuação do coronel, desde sua formação no Colégio da Polícia Militar do Paraná (CPM) até a entrega do comando. Um compêndio com a vida de Anselmo também foi entregue a ele pelo coronel Rodrigo, em nome da corporação. Cerca de 250 pessoas participaram da homenagem.

O coronel Daniel César Maingué, que já foi diretor e professor do Colégio da Polícia Militar (CPM) por muitos anos, garante que desde muito cedo Anselmo já era determinado e dedicado. “Tive o prazer de conhecê-lo ainda muito jovem, quando ingressou no Colégio, sempre um aluno brilhante, em destaque pela sua inteligência, tanto que conseguiu, durante muitos anos, as medalhas de honra ao mérito, oferecidas pela instituição”, garante.

Maingué também destacou que mais tarde, já como oficial, Anselmo também sempre se sobressaiu, demonstrando ser uma pessoa muito humilde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário